Intervenção do Camarada Paulo Pombolo, Secretário-Geral do MPLA, na Reunião Metodológica Nacional Sobre a Organização do Trabalho do Partido

Intervenção do Camarada Paulo Pombolo, Secretário-Geral do MPLA, na Reunião Metodológica Nacional Sobre a Organização do Trabalho do Partido de 04 a 05 de Março de 2022, no Centro de Conferências de Belas
Estimados Membros do Secretariado do Bureau Político do MPLA

Caros Membros do Bureau Político

Camaradas 1.ºs Secretários Provinciais do Partido

Camaradas Membros dos Secretariados das Comissões Executivas Provinciais do Partido

Camaradas da Direcção Executiva Nacional da OMA

Secretariado

Camaradas do  Nacional da JMPLA

Caros Deputados

Camaradas Directores dos Departamentos do Comité Central

É com subida honra que começo por transmitir as calorosas saudações do nosso líder, o Camarada Presidente do glorioso MPLA, a todos os participantes da I Reunião Metodológica Nacional Sobre a Organização do Trabalho do Partido.

Aproveito, igualmente, expressar um feliz Março/mulher a todas as mulheres de Angola e do mundo, que devem ser homenageadas sempre, assim como uma flor é regada e cuidada com carinho todos os dias.

Com o lançamento da Agenda Política ocorrido no dia 28 de Janeiro de 2022, na heróica província do Cuando Cubango, o MPLA deu início a concretização das orientações do seu VIII Congresso Ordinário e do seu líder, o Camarada Presidente João Lourenço, no concernente à preparação do Partido para vencer as eleições gerais de Agosto do corrente ano.

No seu discurso que tornou público as grandes ideias do MPLA para o presente ano, o Camarada Presidente João Lourenço disse, e eu cito:
"Este ano de 2022 é, para o MPLA, um ano de grandes desafios, e o de consolidação da democracia, da diversificação da economia, do aumento da produção interna de bens essenciais, do aumento das exportações e da oferta de emprego, na busca contínua das melhores condições de vida para os angolanos, como dizia Agostinho neto que «O mais importante é resolver os problemas do povo»”, fim de citação.
Para vencermos esses desafios, o Camarada Presidente João Lourenço definiu um conjunto de orientações estratégicas, que devem servir de base para a vitória do Partido em Agosto de 2022, e aproveito destacar as seguintes:

1 – O Partido deve trabalhar na organização e mobilização dos militantes, simpatizantes e amigos do MPLA, e cidadãos eleitores no geral, para a necessidade de estarem documentados com o seu Bilhete de Identidade ou de actualizarem o seu registo nos BUAP, para os que mudaram de residência ou não tinham idade de votar nas últimas eleições de forma a estarem aptos a exercerem o seu direito de voto em Agosto do corrente ano.

2 – Não relaxar e muito menos alimentar o discurso triunfalista do "Já Está”, porque não existem vitórias antecipadas baseadas apenas no desejo de vencer. Precisamos de trabalhar de forma cada vez mais organizada e árdua para conquistar e merecermos a vitória.

3 – Trabalharmos o suficiente para termos a garantia de que todos os nossos militantes, simpatizantes e amigos vão exercer o direito de voto e trazer consigo outros cidadãos da sua família e do bairro a votar também no MPLA.

4 – Não ficarmos fechados em nós próprios. Precisamos de atrair o voto dos indecisos, dos cidadãos sem Partido e até dos militantes de outros Partidos Políticos que estão desencantados com suas práticas nada democráticas.

5 – Temos e sair à rua, ir ao encontro da sociedade civil, das igrejas, das organizações não-governamentais, dos jovens, das mulheres, dos estudantes, dos académicos, dos fazedores de cultura, dos desportistas, dos trabalhadores, dos empreendedores, dos empregadores, dos antigos combatentes, enfim, de todos os angolanos.

É na base destas e outras orientações estratégicas que a Direcção Central do Partido constituiu recentemente, sob a orientação do Camarada Presidente, a Estrutura de Coordenação da Campanha Eleitoral, para as eleições gerais, e realizou a sua 1.ª Reunião ordinária no passado dia 22 de Fevereiro, tendo apreciado os principais documentos reitores da participação do MPLA no processo eleitoral de 2022.

Como podemos constatar, estamos a desbravar o caminho que nos conduzirá à metal final, à vitória justa e convincente.

O Partido reservou os dias 4 e 5 de Março para reunir Dirigentes e Quadros Nacionais e Provinciais, com a participação dos Deputados do Grupo Parlamentar do MPLA, com o objectivo principal de aprimorar as várias matérias que conformam a nossa acção para os próximos meses.

Deste modo, vamos aproveitar os dois dias para partilharmos experiências de várias localidades do nosso País, proceder a uma breve avaliação dos processos eleitorais anteriores, a nossa participação, os resultados alcançados e perspectivar as acções do Partido para as eleições de 2022.

Caros Camaradas!

A nossa mensagem política deve ser mobilizadora e de convencimento para atrair mais eleitores. Temos vários elementos que sustentam a nossa palavra. Não falamos em vão e nem tão pouco no vazio. O nosso discurso é com obras e de realização visíveis.

Os cabos eleitorais do MPLA devem incidir a sua acção nas comunidades, identificando os potenciais eleitores, homens, mulheres, jovens, antigos combatentes e outros segmentos da população, apelando ao voto no MPLA.

Caros Camaradas

A partir de hoje, todos os 1.ºs Secretários dos CAP, das comunas, dos distritos e municípios e os respectivos Membros de Direcção, devem priorizar, na sua agenda, o controlo sistemático e rigoroso dos seus militantes, os que se encontram em condições de votar, e aqueles que ainda não o fizeram, é preciso registar e incumbir aos militantes já actualizados a missão de levar outros que ainda não actualizaram os seus dados para o fazerem.

Camaradas, vamos declarar o mês de Março como o mês de actualização. Todos aos BUAP!

O MPLA é a única força política capaz de garantir a paz e o desenvolvimento, porque a prática demonstrou que foi graças ao MPLA que o País alcançou a paz e conseguimos preservá-la até aos nossos dias. E é uma aposta permanente do MPLA em continuar a consolidar a estabilidade política do País. E só com a paz iremos prosseguir com a dinamização dos vários programas que asseguram o desenvolvimento de Angola.

Caros Camaradas

Como o momento não é de discursos, mas de trabalho, convido todos ao trabalho, participando activamente na discussão dos assuntos agendadas para esta reunião.

Muito obrigado.
Voltar