Destacado trabalho realizado pelo Presidente João Lourenço

Para alterar o quadro social, económico e financeiro do país, está a ser realizado um grande trabalho, que requer a contribuição de todos tal como nos momentos mais difíceis da nossa história, nós sabemos ultrapassar todos os obstáculos.
A Camarada Luísa Damião, revelou há dias, em Luanda, a existência de um enorme trabalho que está a ser feito pelo Executivo liderado pelo Camarada Presidente João Lourenço, para alterar o quadro social, económico e financeiro do país, mas isso requer a contribuição de todos tal como nos momentos mais difíceis da nossa história, nós sabemos ultrapassar todos os obstáculos. 
Luísa Damião considera que ficou provado ao longo das etapas da nossa história, que diante de situações adversas nos tornamos mais fortes, fruto da nossa capacidade de resiliência e determinação, factores fundamentais que vão nos fazer, sem dúvidas, ultrapassar todos os obstáculos.
A força e determinação do MPLA emana do heroísmo do povo angolano. Ao longo dos seus 64 anos de lutas e de vitórias, o MPLA andou de mãos dadas com o povo angolano, disse, adiantando que nós estamos confiantes que sob a liderança firme e determinada do Camarada Presidente João Lourenço, o MPLA vai conduzir com êxito o processo de estabilização da economia nacional e vai continuar a realizar os anseios e aspirações dos angolanos.
"Precisamos, por isso, continuar a apoiar e a encorajar o nosso Líder, o Camarada Presidente João Lourenço, a prosseguir com os esforços para que em Luanda e em todo o país, se continue a trabalhar arduamente no sentido da melhoria das condições de vida das nossas populações, com o apoio indispensável do sector empresarial público e privado”.
Temos empresários e empreendedores engajados e estão dispostos a contribuir para o alavancar da economia do nosso país, para ajudar a fomentar cada vez mais o emprego para os nossos jovens, para ajudar as mulheres a abraçarem o empreendedorismo e, consequentemente, melhorar a vida das famílias angolanas.
Todos somos poucos para ultrapassarmos a crise agravada pelo impacto da pandemia da Covid -19.
Voltar