1º SEMINÁRIO SOBRE ÉTICA E OS DESAFIOS DA PREVENÇÃO E COMBATE À CORRUPÇÃO NO CONTEXTO ANGOLANO

Agradecemos aos ilustres oradores que acederam ao nosso honroso convite para a dissertação dos temas agendados. A vossa experiência profissional e académica, seguramente contribuirá para um debate produtivo que auguramos que seja também multiplicador. Estimados participantes;
DISCURSO PROFERIDO PELA CAMARADA LUÍSA DAMIÃO, VICE-PRESIDENTE DO MPLA, NO 1º SEMINÁRIO SOBRE ÉTICA E OS DESAFIOS DA PREVENÇÃO E COMBATE À CORRUPÇÃO NO CONTEXTO ANGOLANO, 13/11/2021
 Camarada Paulo Pombolo, Secretário-Geral do MPLA;
Camarada Ana Paula Inês Luís Ndala Fernando, Coordenadora da Comissão de Disciplina e Auditoria do Comité Central;
Camaradas membros do Secretariado do Bureau Político;
Camaradas Membros das Comissões de Disciplina e Auditoria; 
Camaradas Membros do Bureau Político
Camaradas oradores;
É com imensa satisfação que, em nome do Camarada Presidente João Lourenço, tenho a elevada honra de expressar as nossas calorosas saudações a todos os participantes e, em particular, aos ilustres oradores do I Seminário Sobre Ética e os Desafios da Prevenção e Combate à Corrupção no Contexto Angolano. 
Agradecemos aos ilustres oradores que acederam ao nosso honroso convite para a dissertação dos temas agendados. A vossa experiência profissional e académica, seguramente contribuirá para um debate produtivo que auguramos que seja também multiplicador. 
Estimados participantes;
O nosso seminário tem lugar num momento especial de grande exaltação patriótica e da reafirmação da identidade nacional, pois o país celebrou, há dois dias, 46 anos da independência nacional com júbilo e profunda introspecção, sobre o nosso passado, presente e futuro, traduzidas na msnsagem de Sua Excelência João Lourenço, Presidente da República, por ocasião da efeméride. 
Este seminário é igualmente especial, na medida em que em Dezembro se realizará o VIII Congresso Ordinário, que reafirmará a Liderança do Camarada Presidente João Lourenço   e, por outro lado, celebraremos 65 anos da fundação do MPLA. 
Estimados camaradas;
O seminário tem a virtude de inscrever temáticas que se enquadram no programa do MPLA, sobre a moralização da sociedade e no Código de Ética Partidária, e tem em destaque duas palavras-chave, nomeadamente: ética e corrupção, fortemente discutidos pelos autores clássicos, dos séculos das luzes e da contemporaneidade.    
Estimados camaradas;
Vivemos singulares e novos tempos da história do nosso País, que exigem um contínuo aperfeiçoamento, fortalecimento das instituições, mudanças de mentalidade e comportamentos, uma ampla participação e comprometimento de todos os sectores da sociedade Angolana. 
Os dias da improbidade pública, mormente, da corrupção, da impunidade e do nepotismo ficaram para trás, atendendo as reformas que estão a ser implementadas para o reforço da confiança das instituições do Estado, dos cidadãos, dos investidores nacionais e internacionais.   
O Camarada Presidente João Lourenço, no discurso de abertura da 6ª Sessão Ordinária do Comité Central do MPLA, disse e eu cito: "Este processo de reformas políticas e económicas em curso no País já é irreversível. Angola jamais voltará a ser a mesma de uns anos atrás. A Angola das oportunidades restringidas a uns quantos intocáveis que tudo podiam, essa pertence à história”. 
A mudança de atitudes e comportamentos em relação à coisa pública é irreversível. É necessário alimentar um itinerário virtuoso e perene, gerando boas práticas que se traduzem na ética, na sua etimologia, essência e finalidades e, quiçá, a ética pública.
Os recursos públicos são para servir o povo. São sagrados, na medida em que, deles dependem mais investimentos na educação, na saúde, na geração de empregos, na promoção do crescimento e no desenvolvimento sustentável.  
É preciso lutar e agir no nosso tempo, com todas as forças da sociedade e com o optimismo do heróico povo angolano, para que o bem possa prevalecer e, por conseguinte, deixarmos um orgulhoso legado às gerações presentes e futuras. 
Ao realizarmos este seminário, entendemos que é um dos mecanismos mais efectivos de prevenção e combate à corrupção é o desenvolvimento da ética dentro das instituições. 
A ética é um pilar que nos parece fulcral no exercício da gestão e da boa governação para a melhoria da prestação de serviços e bens, assim como na prevenção e no combate à corrupção. 
Ambientes éticos premeiam o trabalho com princípios e valores, com comportamentos e atitudes aceitáveis. Esse é o desafio que todos devemos abraçar sem recuar. 
A sociedade hoje é chamada a mobilizar-se em torno da moralização da sociedade, do exercício das boas práticas, da transparência e uma eficiente gestão da coisa pública, assim como no aprofundamento do Estado direito democrático. 
Devemos estar atentos e apoiar as reformas políticas, económicas e sociais levadas a cabo pelo Executivo, liderado pelo Camarada Presidente João Lourenço, e continuar a apostar na moralização da sociedade com acções educativas e pedagógicas.
Na verdade, fica, igualmente, subjacente a necessidade de empregar novas formas de compreender a ética pública e a ética do servidor público. Dito de outro modo, a moralização da condução do bem público, isto é, da eticidade dos actos dos servidores públicos nas reformas em curso no País para o benefício de todos nós.
A importância da ética para a sobrevivência humana, com qualidade e integridade, está entrelaçada ao bem comum, a nação ou a humanidade. Nas instituições do Estado, assim como nas demais organizações, a ética é imprescindível para a prevenção e o combate à corrupção. 
Estimados camaradas;
O MPLA considera importante a ética no sistema político, não sendo apenas a distinção do legal e do ilegal, do moral e do imoral, mas sim o bem comum e um bem-estar social para todos. 
Caros camaradas 
O MPLA, este ano, celebra 65 anos desde a sua fundação. No seu percurso fundacional, os nossos pais nos legaram, entre outros, princípios e valores, como a ética, o respeito da coisa pública, o humanismo, a solidariedade e a necessidade do desenvolvimento do País, assim como o bem-estar das famílias angolanas. 
Encontramos isso numa histórica mensagem do saudoso Presidente Dr. António Agostinho Neto, segundo a qual "O mais importante é resolver os problemas do povo".
Encorajamos a firme determinação de Sua Excelência João Lourenço, Presidente da República, a continuar com os esforços da moralização das instituições e que cada angolano seja um participe na luta pela prevenção e combate à corrupção. 
Estimados camaradas;
As matérias agendadas neste I Seminário Sobre Ética e os Desafios da Prevenção e Combate à Corrupção devem ser disseminados nas acções de formação nas nossas estruturas aos vários níveis. 
Auguro uma discussão profícua entre os participantes e oradores, para que no final possam ser produzidas ricas conclusões e recomendações, que certamente contribuirão para as boas práticas na gestão da coisa pública.
Temos todos o compromisso de abraçar a moralização da sociedade e a batalha do desenvolvimento. 
Com estas palavras, declaro aberto o 1º Seminário Sobre Ética e os Desafios da Prevenção e Combate à Corrupção no Contexto Angolano. 
MPLA  POR UMA ANGOLA MAIS DESENVOLVIDA, DEMOCRÁTICA E INCLUSIVA.
DE CABINDA AO CUNENE, UM SÓ POVO,  UMA SÓ NAÇÃO!
A LUTA CONTINUA!
A VITÓRIA! É CERTA!
Muito obrigada pela atenção.
Voltar