VP DO MPLA: A religião é “o alimento espiritual dos povos”

O camarada João Lourenço pediu às igrejas, nesta 2ª feira (20), para que continuem a trabalhar na preservação da Paz em Angola.

Luanda, 20 OUTUBRO 16 (5ª FEIRA) – “A religião não é o ópio dos povos, mas sim o alimento espiritual dos povos e, como qualquer outro alimento, para cumprir o seu papel de alimentar, de trazer mais vigor e energia, deve ser um bom alimento, rico em ingredientes, que fazem bem ao ser humano, deve estar em condições boas, apropriadas para o consumo”.

Palavras do vice-presidente do MPLA, camarada João Lourenço, no seu discurso de abertura, de 11 minutos, nesta segunda-feira (20), em Luanda, do encontro alargado com as instituições religiosas reconhecidas em Angola, no qual condenou e desencorajou o surgimento de seitas e de algumas igrejas, cujas actividades exploram a ignorância de muitas pessoas.

Neste capítulo realçou que muitas dessas seitas desvirtuam “o nosso esforço na construção de uma sociedade desenvolvida, ao incentivarem determinadas práticas e rituais obscurantistas, que atentam contra os mais elementares direitos dos cidadãos, agindo mesmo contra a Constituição e a lei”.

“Exortamos a própria igreja, que em princípio é um ente de bem, a desmascarar e combater aqueles que, a coberto da religião, sujam o bom-nome da igreja, organizando redes criminosas de tráfico de diamantes, de introdução ilegal de emigrantes, de tráfico de seres humanos, de evasão de divisas para o exterior do país, entre outros crimes contra a segurança e a economia nacional” – apelou o dirigente.

Ainda no seu discurso, João Lourenço pediu às igrejas para que continuem “a trabalhar na preservação do bem mais precioso que Deus nos deu, a Paz alcançada em 2002 e mantida graças ao perdão que a Igreja apregoa, graças à reconciliação entre os angolanos, graças à sabedoria, pragmatismo e espirito humanista do Presidente de todos nós, o Engenheiro José Eduardo dos Santos”.

PortalMPLA/AB

Foto:DDS

Veja todas as notícias