Virgílio de Fontes Pereira: Angola deve preparar-se para novo ciclo económico

O presidente do Grupo Parlamentar do MPLA, na foto, alertou, na manhã desta quarta-feira (27), em Plenária da Assembleia Nacional, em Luanda, que estudos indiciam a actual crise não é conjuntural, mas sim estrutural.

Luanda, 27 JANEIRO 16 (4ª FEIRA) – O MPLA advertiu, na manhã desta quarta-feira (27), em Luanda, que Angola tem que se preparar para viver um novo ciclo económico, em que o petróleo seja substituído como a principal fonte de receitas do país.
Esta observação foi feita pelo presidente do Grupo Parlamentar, camarada Virgílio de Fontes Pereira, na foto, quando apresentava uma Declaração Política do Partido, na 3ª Reunião Plenária Extraordinária da 4ª Sessão Legislativa da 3ª Legislatura da Assembleia Nacional.
Aquele parlamentar, membro do Bureau Político do MPLA, argumentou que “estudos sobre a evolução futura do preço do petróleo, no mercado internacional, indiciam que a presente crise não é uma crise conjuntural, como a que aconteceu em 2008. A presente crise parece ser uma crise estrutural, porque tem a ver com um excesso de oferta de petróleo, no mercado internacional”.
Por isso, segundo suas palavras, o MPLA considera “que se deve trabalhar, de modo acelerado, para aumentar, a curto prazo, a produção de produtos exportáveis em Angola, de modo a gerar divisas para o país”, que deve, também, aumentar a produção interna, sobretudo dos produtos da cesta básica e de outros essenciais para o consumo das populações.
“Ao agirmos assim, estaremos a aumentar o volume de divisas que entram para o país, provenientes do sector não petrolífero, ao mesmo tempo que haverá menos pressão sobre as reservas cambiais, para efeitos de importação de bens de consumo, produzidos noutras partes do Mundo” (Ver Declaração Política do MPLA).
PortalMPLA/AB

 

Veja todas as notícias