Vice-presidente recebe embaixadores de Cabo verde e do Zimbabwe

PortalMPLA 09 JANEIRO 20 (5ª FEIRA)-A vice-presidente do MPLA, camarada Luísa Damião, recebeu nesta quinta-feira (09), em audiências separadas, na Sede Nacional do Partido, em Luanda, os embaixadores das Repúblicas de Cabo Verde e  Zimbabwe, respectivamente, Jorge Eduardo St´Aubyn de Figueiredo e Thambo Madzvamuse.

No final da primeira audiência, o embaixador Jorge Eduardo Figueiredo, de Cabo Verde, disse que o encontro serviu  para dar cumprimentos do ano novo à vice-presidente do MPLA, na qualidade de alta dirigente do Partido no poder em Angola e abordar entre outros, assuntos ligados a cooperação entre os dois países.

Jorge de Figueiredo revelou por outro lado que elogiou a vice-presidente do MPLA, pelo trabalho conduzido pelo Executivo angolano na luta contra a corrupção, nepotismo e impunidade em curso no país, no qual considera chegar em tempo oportuno para o bem do país e consequentemente, o seu desenvolvimento sustentável.

O embaixador Jorge Eduardo de Figueiredo, apontou que a República de Cabo Verde, apoia incondicionalmente Angola nesta luta e pretende reforçar as suas linhas de cooperação por formas a manter estáveis os programas e projectos políticos, económicos e sociais de ambos países.

Recorde-se, entretanto, que as Repúblicas de Angola e de  Cabo Verde, foram colónias portuguesas e mantêm uma amizade desde o período da luta das independências nacionais que culminaram, coincidentemente, no mesmo ano, em 1975.

Por seu turno, o embaixador do Zimbabwe em Angola Thando Madzvamuse,  referiu-se que acompanha com delicadeza as reformas politicas, sociais e económicas em curso em Angola e encoraja o executivo liderado pelo camarada João Lourenço  a prosseguir no mesmo caminho.

Segundo o embaixador, a República do Zimbabwe tem Angola como um exemplo a seguir desde os  primórdios da sua independência, tanto é que, “no mesmo diapasão, está também a combater a corrupção naquele país desde que ascendeu ao poder o novo governo liderado pelo presidente Emmerson Mnangagwa”.

O diplomata zimbabueano augura  que “a luta contra a corrupção triunfará para ambos os países porque os seus povos precisam alcançar a estabilidade social”.

Thando Madzvamuse transmitiu igualmente que  o seu governo pretende cooperar com Angola nos domínios da agricultura e comércio geral para permitir que sejam reforçados os laços de cooperação e irmandade entre os dois ambos.

Reconheceu, entretanto,  que Angola é um país de pessoas fortes e capazes de ultrapassar a breve trecho a situação económica e social vigente, por força das reformas em curso.

 

JV

Veja todas as notícias