Vice-Presidente da República visita Academia Angolana de Letras

O Vice-Presidente da República, Bornito de Sousa, efectuou, nesta quinta feria, 2 de Julho, uma visita de cortesia à Academia Angolana de Letras, durante a qual pôde conhecer as instalações de trabalho e interagir com os órgãos directivos desta associação de carácter cultural e científico.

Num breve encontro em que participaram, além do elenco directivo, representantes do Governo da Província de Luanda, da Administração do Distrito Urbano das Ingombotas e altos funcionários dos Órgãos de Apoio ao Vice-Presidente da República, Bornito de Sousa foi informado sobre os principais desafios e metas da Academia de Letras.

Como linhas de força principais, o programa de acção da nova direcção inscreve a reactivação da Academia Angolana de Letras, a realização de actividades regulares e ciclos de conferências periódicos.

O absentismo e a actualização do pagamento de quotas figura, igualemente, nas prioridades da nova direcção, que pretende realizar mesas redondas para discutir assuntos da actualidade, assim como encontro com académicos e a criação da revista da academia.

Liderada pelo Sociólogo e escritor Paulo de Carvalho, o actual corpo directivo da Academia Angolana de Letras integra ainda  Filipe Zau (vice-presidente), Fragata de Morais (secretário-geral), Vatomene Kukanda (presidente do Conselho Científico) e António Quino (Vogal). 

A Mesa da Assembleia Geral é constituída por Pepetela (presidente), Octaviano Correia (vice-presidente) e Albino Carlos (secretário-geral), enquanto o Conselho Fiscal tem como presidente Carmo Neto, Lopito Feijó como relator e Aníbal Simões ( Cikakata Makunda) como secretário.

A Academia Angolana de Letras foi constituída em Abril de 2016, com o objecto de promover estudos e investigação da literatura angolana, da Língua Portuguesa e demais línguas nacionais e disciplinas correlacionadas.

Veja todas as notícias