Travar a transmissão da covid-19 continua a depender de nós

A circulação comunitária da Covid-19, em Luanda, não pode, nem em sonhos, ser considerada como a derrota, a considera a forma abnegada como o Executivo angolano, liderado pelo Camarada Presidente João Lourenço, tem, desde a primeira hora, implementado as medidas julgadas necessárias para conter a progressão do novo corona vírus e as suas mais indesejadas repercussões.

O país tem 576 casos positivos, dos quais 27 óbitos, 124 recuperados e 425 activos, números que, comparativamente à outras realidades, representam a preocupação com que as autoridades angolanas sempre responderam ao fenómeno, sendo que, qualquer acto em direcção contrária, colocaria Angola numa situação profundamente mais complicada em termos de gestão da doença.

Mais do que uma realidade indesejada, a circulação comunitária da Covid-19, nos obriga a aprender que, daqui em diante, qualquer pessoa é um potencial infectado.

Por isso, as medidas de prevenção devem ser reforçadas para travar a cadeia de transmissão.

A vida não para e, caso quisermos ser politicamente imaculados, o que deve ser dito é que “ a Luta continua e a vitória é certa”.

Ou seja, travar a transmissão da covid-19 continua a depender de nós

cc/

Veja todas as notícias