SG do MPLA: Angola é dos países que mais valoriza a participação da mulher

O camarada Julião Mateus Paulo “Dino Matrosse” (2º à esquerda, na foto) discursou, terça-feira (24), em Luanda, na abertura da reunião do Executivo e do Conselho da Internacional Socialista de Mulheres.

 

Luanda, 27 NOVEMBRO 15 (5ª FEIRA) – A capital angolana albergou, terça e quarta-feira (24/25), pela segunda vez, uma reunião do Executivo e do Conselho da Internacional Socialista de Mulheres (ISM), sob o tema geral “Agenda Global 2030: Mulheres, Paz e Desenvolvimento Sustentável”.

Na abertura (24) do evento, o secretário-geral do MPLA, camarada Julião Mateus Paulo “Dino Matrosse”, destacou o papel da Organização da Mulher Angolana (OMA), que tem desenvolvido, em toda a dimensão do território nacional, um trabalho ímpar de auxílio às instituições governamentais, no combate à violência doméstica e à fuga à paternidade, à defesa das famílias, à elevação do nível cultural e académico das mulheres e à luta contra a pobreza.

Ainda segundo suas palavras, “Angola é, hoje, um dos países africanos que mais valoriza a participação das mulheres na vida pública. Todavia, temos desafios gigantescos no plano da consolidação da democracia, reconciliação nacional, recuperação económica e da construção de uma sociedade cada vez mais próspera, inclusiva e de justiça social”.

Participaram nesse evento, que decorreu sob responsabilidade da OMA, organização feminina do MPLA, o Partido do Governo angolano, organizações das mulheres de São Tomé e Príncipe, dos Camarões, da Namíbia, da Nicarágua, do Brasil, de Marrocos, da Nigéria, da Palestina, do Malí, da Finlândia e da República Dominicana.

A OMA ocupa da vice-presidência da ISM, por intermédio da sua secretária-geral, camarada Luzia Inglês Van-Dúnem “Inga”.

PortalMPLA/DM/AB

Foto: DDS

Veja todas as notícias