Reservas internacionais líquidas cobrem onze meses de importações

O Governador do Banco Nacional de Angola, José de Lima Massano, afirmou que as reservas internacionais líquidas do país situam-se em 10,2 mil milhões de dólares (8,9 mil milhões de euros), suficientes para cobrir ainda 11 meses de importações.

Respondendo às preocupações levantadas pelos deputados no âmbito da discussão e aprovação na generalidade da proposta do Orçamento Geral do Estado revisto para o exercício económico de 2020, a afirmação de José Lima Massano serviu também para desmentir discursos de determinados políticos da oposição, que tentaram impingir a inverdade de que Angola tem apenas reservas líquidas compatíveis para cinco meses de importação.

Para Lima Massano, a política monetária vai continuar a ser conduzida no sentido da eliminação dos desequilíbrios que as contas externas vinham apresentando. 

“No ano de 2018, conseguimos já ter saldos positivos da conta corrente da balança de pagamentos, cerca de 7% do PIB (Produto Interno Bruto), voltámos a registar saldos positivos no ano de 2019, cerca de 6% do PIB e neste ano de 2020, um ano desafiante, procuraremos manter o mesmo ritmo, tendo como ajustador a taxa de câmbio”, referiu.

Veja todas as notícias