Presidente do GP-MPLA: Revitalização dos CAP é censo geral interno

O camarada Virgílio de Fontes Pereira “Gigí”, na foto, orientou (09), na cidade do Lubango, província da Huíla, uma muito concorrida Assembleia de Militantes.

Lubango, 10 ABRIL 14 – O presidente do Grupo Parlamentar do MPLA, camarada Virgílio de Fontes Pereira “Gigí”, na foto, comparou, quarta-feira (09), o processo de revitalização dos comités de Acção do Partido ao Censo Geral da População e Habitação, pois que, se não houver uma resposta eficaz deste, continuar-se-á a ter dificuldades em alguns sectores fundamentais da governação do país.
E argumentou: “Hoje ninguém sabe dizer ao certo quantos militantes o MPLA tem. Só a revitalização dará esta resposta. Daí que o movimento em curso, que devia terminar agora, no primeiro trimestre, vai ser prorrogado, para que as províncias e os municípios possam, pelo menos, estar próximo dos 100 por cento”.
O parlamentar, que orientava uma muito concorrida Assembleia de Militantes do MPLA do município do Lubango e que marcou o final de uma visita de trabalho de três dias à província da Huíla, declarou que o actual movimento de revitalização dos CAP tem como objectivo apurar, ao certo, a estrutura social do Partido, a franja da sociedade em que está inserido, o género, entre outros aspectos fundamentais.
Isto porque até ao momento, como salientou o camarada Gigí, o movimento de revitalização dos CAP ter atingido, no município do Lubango, a fasquia dos 57 por cento, apenas, faltando, ainda, 43% de uma franja de militantes não controlados neste processo.
“Este processo de revitalização exige o empenho e o desempenho de todos nós, uma vez que, sem isso, teremos dificuldades em gerir os próximos desafios que o Partido tem” - alertou o dirigente.
PortalMPLA
Fonte: Angop

Veja todas as notícias