OPINIÃO: MPLA, líder das grandes mudanças em Angola - Eduardo Magalhães

“A esperança dos angolanos está naqueles que possuem um capital de experiência de governação e estão comprometidos com o País” – 08.05.17.

Luanda, 08 MAIO 17 (2ª FEIRA) - Mais um pleito eleitoral está a ser preparado e com data anunciada: Vinte e três de Agosto de 2017. Para o Mundo, representa o principal fruto da democracia.

A democracia decorre das sementes que produziram outros importantes frutos, sobretudo os frutos da paz, da estabilidade e da reconciliação nacional.

Essas bandeiras, empunhadas pelo MPLA, confirmam o enorme espírito de solidariedade de um Partido, a montante estruturado e organizado, que está sempre a trabalhar o presente e a planear o futuro do seu povo.

Para o MPLA, o crescimento económico é muito importante. Na verdade, sem crescimento económico não pode haver desenvolvimento, ou seja, não se pode distribuir o que não foi previamente produzido ou criado.

Não há dúvida de que o MPLA está a trabalhar para ver o nosso povo com o essencial necessário para uma vida digna.

Sabemos que é crucial valorizar a capacidade de organização, de mobilização, de experiência de governação e de inclusão social do MPLA. A esperança dos angolanos está naqueles que possuem um capital de experiência de governação e estão comprometidos com o País.

Ainda assim, é importante sublinhar que os percalços nesta estrada obrigam a permanente vigilância, pro-actividade, empenho e destreza entre a resolução dos graves problemas herdados desde a guerra e as respostas às grandes e ingentes demandas actuais.

Angola está livre de um flagelo que já durava muito tempo: a guerra. Isto é, a concretização substantiva do sonho de paz: planificar o futuro. Ter esperança e expectativas positivas. Esta é a semente que o MPLA plantou com os angolanos e hoje está a colher.

O MPLA sempre trabalha na promoção dos consensos, na reconciliação e na reafirmação do nosso povo e do nosso País, como um país capaz de superar as adversidades e apostar na inclusão.

Quanto maior a inclusão das sociedades, maior é a sua eficiência e a sua capacidade de garantir o bem-estar e a felicidade dos seus cidadãos.

A sociedade deve reconhecer no MPLA como o responsável pela promoção de importantes mudanças qualitativas, que são o resultado do esforço de todos.

Devemos celebrar o desejo de melhorar as nossas condições de vida, como se estivéssemos a oferecer a nós mesmos um prémio Nobel da Paz, pois é desta maneira que estamos a dar valor às nossas conquistas.

Exactamente por isso, é que juntos, MPLA e o povo angolano, com a força do nosso passado e do nosso presente, vamos planear o futuro, porque estamos na mesma trincheira desde o início.

(Na foto, o Camarada Presidente José Eduardo dos Santos, ao dar início ao enchimento da albufeira da mega Barragem de Laúca, em Malanje – 12.03.17).

PortalMPLA/EM/AB

Veja todas as notícias