OPINIÃO: Cidade do Kilamba, exemplo de bem viver – João Carlos

Mais de 50 mil famílias usufruem das melhores condições de habitabilidade.

Luanda, 25 ABRIL 17 (3ª FEIRA) - A Cidade do Kilamba alberga, actualmente, mais de 50 mil famílias, que usufruem das melhores condições de habitabilidade, de saneamento básico, de abastecimento de água potável, de fornecimento de energia eléctrica, entre outros muitos benefícios. Estas condições fazem dela um conglomerado habitacional de referência nacional, que dispõe de abastecimento de água e electricidade num sistema de 24 horas ininterruptas e sem recurso a fontes alternativas.

A edificação desta cidade moderna é fruto do Programa de Urbanismo e Habitação, que surgiu como antecâmara do Programa de Governo do MPLA para o período 2012/2017.

Concebido para melhorar as condições de vida da população, a iniciativa insere-se no âmbito do direito a uma habitação condigna para todos os angolanos, o que constitui um dos principais objectivos do MPLA.

A construção de novas cidades em todas as províncias de Angola constitui uma aposta do MPLA, que sempre pautou pela elevação da qualidade de vida dos cidadãos e das famílias.

Por sua vez, ao beneficiarem dessas habitações, os utentes devem cumprir com o pagamento da renda resolúvel, sob pena de comprometerem o objectivo da garantia de um fundo, destinado à edificação de outras novas cidades.

Esta atitude já se regista nas centralidades do Kilamba e do Sequelele, na província de Luanda, onde cerca de 40 por cento dos moradores não pagaram as prestações mensais, referentes aos anos 2015 e 2016.

Mais grave ainda é o caso de mil e 234 inquilinos, que não existem na base de dados da empresa gestora desses imóveis, a IMOGESTIM, facto que já movimenta as autoridades da Justiça, para detectar os moradores que ocuparam os apartamentos de forma ilegal.

Mas, independentemente desses percalços, o Governo, liderado pelo MPLA, vai prosseguir, até 2022, com o seu programa de construção de novas cidades nas 18 províncias do País.

Esta decisão foi reiterada, no passado dia três de Abril, na cidade do Huambo, pelo candidato do MPLA a Presidente da República, Camarada João Lourenço. O candidato do MPLA deu esta garantia, quando presidia a cerimónia de inauguração da nova Cidade do Lossambo, localizada a 10 quilómetros da capital da província do Huambo.

Esta cidade foi construída de raiz, em três anos e possui mil e 482 apartamentos, 184 moradias térreas e 343 moradias de dois pisos, todas do tipo T3, 90 lojas, dois centros infantis, um jardim-de-infância, duas escolas primárias e uma secundária e um Posto de Saúde.

A construção de mais esta cidade resultou da concretização de medidas concebidas pelo MPLA, de incentivo ao fomento habitacional por todo o País, sustentado em projectos correctos e coerentes, de ordenamento do território.

Iniciado em Luanda com as urbanizações Nova Vida, Kilamba, Sequele, Vida Pacífica, KK5000, Cacuaco, Quilómetro 44, Zango 8000 e Cif-5000, o Governo angolano edificou, igualmente, centralidades nas províncias de Cabinda (duas), do Bengo (uma), de Benguela (três), do Huambo (uma), da Huila (uma), da Lunda-Norte (uma) e do Namibe (duas).

A construção de novas urbanizações nas 18 províncias é uma aposta do Executivo angolano, que terá continuidade após as Eleições Gerais de Agosto deste ano, onde os eleitores vão votar no Partido do Coração do povo angolano.

O Executivo angolano, através do Plano Nacional de Urbanismo e Habitação, lançado em 2008, pelo Camarada Presidente José Eduardo dos Santos, fez um grande esforço com a construção de habitações e respectivas infra-estruturas.

As novas urbanizações e cidades em várias províncias do País, parte das quais já concluídas e habitadas, permitiram a realização do sonho da casa própria para muitas famílias angolanas.

Deste modo, a vitória do MPLA nas Eleições Gerais de Agosto deste ano vai constituir condição “prima facie” para a construção de novas cidades que, por essa via, vão contribuir para a promoção do bem-estar de todos os angolanos.

PortalMPLA/JC/JN/AB

Veja todas as notícias