MPLA reparte louros das conquistas

Apesar do reconhecido papel dirigente e condutor que o MPLA sempre assumiu com grande sentido patriótico nos grandes acontecimentos ocorridos no país, como a implantação do multipartidarismo, a economia de mercado, a paz alcançada aos 4 de Abril de 2002 e a reconciliação nacional, o Presidente João Lourenço, rejeitou avocar para o Partido, de forma isolada, os louros das referidas conquistas. 
Não pretendemos, de forma alguma, disse João Lourenço, ter sozinhos os louros das conquistas até aqui alcançadas.
“É, contudo, justo reconhecer que foi crucial o papel dos líderes do Partido, António Agostinho Neto e José Eduardo dos Santos, assim como das Igrejas, das Organizações-Não-Governamentais, da Sociedade Civil e, de uma forma geral, dos cidadãos angolanos, independentemente das suas opções partidárias, género ou região de origem”, assegurou João Lourenço.  
 

Veja todas as notícias