Moxico e as batalhas decisivas

A Batalha de Cangamba é um acontecimento que se constituiu num marco histórico em direcção à reconciliação nacional e ao estabelecimento da paz.

Luena, 6 MAIO 17 (SÁBADO) – O Candidato do Povo angolano, a Presidente da República, Camarada João Lourenço, foi, hoje dia 6, apresentado ao povo do Moxico, num acto de massas que decorreu no Largo do Partido.

Foi um comício bastante concorrido, em que o Candidato interagiu bastante com a população, numa demonstração clara de que João Lourenço, sentia-se de facto em casa. Uma casa que o acolheu sem descriminação, durante três anos, segundo suas palavras.

O Candidato do Povo, fez uma sucinta incursão histórica sobre a província do Moxico, com realce para as batalhas militares e os acordos decisivos que aconteceram nesse emblemático espaço do território nacional.

Na sequência, o Camarada João Lourenço, recordou a batalha do Cuíto Cuanavale, que embora não tenha ocorrido nesta província, foi aquela que influenciou de forma decisiva o rumo dos acontecimentos na África austral.

O Camarada João Lourenço lembrou, igualmente, a Batalha de Cangamba ocorrida em 1983, na província do Moxico, como um acontecimento militar que se constituiu num marco histórico em direcção a reconciliação nacional e ao estabelecimento da paz.

Na sua alocução, de cerca de trinta minutos, o Candidato do Povo sublinhou que foi no território do Moxico, mais concretamente, em Caripande, onde o Comandante Hoji ya Henda tombou heroicamente a 14 de Abril de 1968, cujo exemplo de bravura e de abnegação fez dele o patrono da juventude angolana.

O Camarada João Lourenço chamou a atenção para o facto do Moxico ser um território de grandes acontecimentos, antes de recordar os acordos do Lunhameje, que tiveram lugar em 1974, entre o MPLA e o Exercito Português, evento histórico, que abriu o caminho para a proclamação da independência nacional.

Na senda da referência às grandes ocorrências, o Camarada João Lourenço lembrou a todos que foi no Luena, província do Moxico que foram criadas as premissas para a assinatura dos acordos de Paz, no dia 4 de Abril de 2002, em Luanda. Paz essa que veio para ficar eternamente, rematou.

PORTAL/MPLA/FJ/JN

Veja todas as notícias