MEMÓRIAS: JMPLA fundada há 54 anos

A entrega e participação da juventude na Luta Armada de Libertação Nacional tiveram como epopeia mais elevada a morte, em combate, a 14 de Abril de 1968, do Comandante Hoji-ya-Henda.

 

Luanda, 23 NOVEMBRO 16 (4ª FEIRA) – O calendário assinala, nesta quarta-feira (23), o 54º aniversário da JMPLA, organização juvenil do MPLA, viveiro dos seus futuros militantes e de quadros, cujo objectivo é a organização e a educação dos jovens angolanos, dentro dos princípios e da orientação do Partido.

Fundada em 23 de Novembro de 1962, em Kinshasa, República Democrática do Congo, nos primórdios da Luta de Libertação Nacional de Angola, a JMPLA contribuiu decisivamente à exaltação do patriotismo no seio da juventude, para que ela participasse activamente no combate contra a ocupação colonial portuguesa, pela independência de Angola.

Forjada na luta desde muito cedo, a JMPLA constituiu-se numa força dinâmica que mobilizou os jovens angolanos e que assumiu para si a educação moral e política da juventude, então na guerrilha libertadora.

A entrega e a participação da juventude na Luta Armada de Libertação Nacional tiveram como epopeia mais elevada a morte, em combate, a 14 de Abril de 1968, no ataque ao quartel colonial de Karipande, na província do Moxico, do Comandante Hoji-ya-enda, de nome próprio José Mendes de Carvalho.

Hoji-ya-Henda, “filho querido do povo angolano e combatente heróico do MPLA”, que contava 26 anos de idade, era um jovem destemido e chefe militar dos guerrilheiros do Movimento Popular de Libertação de Angola.

Foi esse heroísmo da juventude angolana que ajudou a travar, um pouco antes e depois da proclamação da Independência Nacional de Angola, em 11 de Novembro de 1975, as agressões dos exércitos do apartheid da África do Sul e do então Zaíre e de mercenários das mais diversas nacionalidades, em apoio directo aos seus aliados internos.

Com a conquista da paz definitiva, em quatro de Abril de 2002, depois de 27 anos de guerra destruidora do pós-independência, a JMPLA passou a dedicar-se afincadamente na mobilização da juventude para as tarefas da reconstrução e desenvolvimento do país, a par da educação patriótica ao nível das diferentes estruturas da sociedade.

(Na foto, a Bandeira da JMPLA).

PortalMPLA/JC/AB

 

Veja todas as notícias