Mandela: Deputados do MPLA solidários com o ANC e família

Excerto da Declaração Política do Partido, à Plenária (09) da Assembleia Nacional: “Infelizmente e ao contrário do MPLA e dos seus sucessivos governos, alguns, neste hemiciclo, não podem, neste momento, assumir e partilhar com o povo angolano e o Mundo uma dor e solidariedade genuínas para com o povo sul africano”.

 

Luanda, 10 DEZEMBRO 13 – “O Mundo inteiro vive, nos dias que correm, um momento de particular consternação e dor, na sequência do desaparecimento físico de Nelson Mandela, o primeiro Presidente negro da África do Sul, pós-apartheid.

Considerado pelos seus concidadãos como “o pai de todos os sul-africanos”, Madiba é, igualmente, um dos mais ilustres filhos de África e um dos mais respeitados líderes políticos de dimensão universal do século 20.

Neste momento, em que nos curvamos perante a memória de Nelson Mandela, nós os deputados do MPLA, não podemos deixar de reiterar a nossa solidariedade genuína ao povo irmão da África do Sul, ao ANC e à família Mandela.

Infelizmente e ao contrário do MPLA e dos seus sucessivos governos, alguns, neste hemiciclo, não podem, neste momento, assumir e partilhar com o povo angolano e o Mundo uma dor e solidariedade genuínas para com o povo sul africano.

O seu passado de cumplicidade e vassalagem para com o regime do apartheid, a sua contribuição na luta contra o ANC e a sua pressão e lobby, para que a OUA e a ONU não condenassem o apartheid e não exigissem a libertação imediata de Mandela, não lhes permite ter hoje qualquer perturbação psicológica verdadeira.

Esse seu indisfarçável erro histórico pode ser perdoado, mas não o apagaremos da história da luta pela liberdade dos povos da região, que teve na vitória das FAPLA, sobre o exército sul-africano, no Cuito Cuanavale, o momento decisivo para a alteração da correlação de forças na África Austral, rumo à independência da Namíbia, ao fim do apartheid e à libertação do grande Mandela.

Por terem contribuído para o prolongamento de Mandela na prisão, com todas as implicações supervenientes nas causas da sua morte, ficaria bem a oposição que vestisse, hoje, camisolas brancas com dizeres a vermelho ‘Perdão Mandela, por termos pactuado com os teus carrascos’.

PortalMPLA/AB

Veja todas as notícias