Luísa Damião desafia universidades a promoverem estudos sobre Neto

A Camarada Luísa Damião, Vice-Presidente do MPLA, desafiou, na manhã deste sábado (26.09), as universidades do País, em particular, a Universidade Agostinho Neto, no sentido de promover a elaboração de projectos de estudos no âmbito do centenário de Agostinho Neto e quiçá fazer surgir cátedras. 
 “Neste sentido, os nossos parabéns à Universidade Metodista de Angola, que tem um curso sobre estudos Netianos. Porque não, a Faculdade de letras da Universidade de Agostinho Neto criar um Departamento ou estudos sobre a vida e obra de Neto, a semelhança de algumas academias do mundo”, interrogou-se, Luísa Damião, durante a abertura da mesa redonda realizada no âmbito das festividades do 17 de Setembro, dia do Fundador da Nação e do Herói Nacional, sobre a dimensão política e cultura de Neto.
Luísa Damião afirmou que Agostinho Neto é, sem dúvidas, uma das maiores figuras de capital importância da história angolana da 2ª metade do século XX, e o seu legado histórico deve ser promovido sempre, para o conhecimento e estudo das novas gerações, que precisam aprender sobre o nosso passado histórico e a bravura dos nossos heróis, dentre os quais se destaca o Dr. António Agostinho Neto.
"Agostinho Neto mostrou-se ideologicamente um progressista, inteligente, carismático e determinado, na luta para a independência do seu país, que tanto amou em companhia de seus companheiros de trincheira e nos premiaram com a Independência Nacional”, revelou a política.
É mister, continuou Luísa Damião, observar que Agostinho Neto é um dos autores dos PALOP mais traduzido no mundo e, na Comunidade dos Países de Língua Portuguesa, é um dos autores africanos mais traduzidos e estudado nas universidades do mundo, com destaque para a Universidade de Roma Tre, em Itália e Universidade do Porto, em Portugal, onde é baptizado com uma Cátedra, estudado na Nigéria, no Brasil e nos Estados Unidos de América (EUA).
A Vice-Presidente do MPLA sinalizou que, em cada verso da sua riquíssima poética, ficam patentes que Neto foi uma figura que ultrapassou o seu tempo, configurando um verdadeiro clássico. 
“Não se pode, jamais, diminuir ou denegrir a imagem ou ainda reduzir a dimensão de Agostinho Neto. O seu sentido humanista e de liderança do país, fica expressa na necessidade da formação do homem novo por via da educação e dos valores e ideais do povo angolano”, sentenciou Luísa Damião.

Veja todas as notícias