INTERVENÇÃO PROFERIDA PELA CAMARADA LUÍSA DAMIÃO, VICE-PRESIDENTE DO MPLA NO ACTO DE HOMENAGEM AO CAMARADA SÉRGIO LUTHER RESCOVA JOAQUIM

CAROS CAMARADAS!

Estamos aqui reunidos em família para prestarmos um singelo tributo a um jovem dirigente político e governante que nos brindou com um dos mais singulares exemplos de sentido de militância partidária e abnegada dedicação à causa pública e espírito de missão.

Estamos profundamente consternados com a morte inesperada do nosso Camarada Sérgio Luther Rescova Joaquim.

O País derrama-se em lágrimas de comoção geral. Angola inteira chora condoída pela partida prematura de um dos seus filhos, Sérgio Luther Rescova Joaquim. Uma dor e luto que ultrapassam a nossa dimensão geográfica.

Não existem palavras para nos conformar perante a morte de um jovem que transmitia sede de viver e que sonhava um novo mundo a construir.

Se não existem palavras para descrever a dor da morte de um jovem, então o que dizer do sofrimento da mãe do Camarada Sérgio Luther Rescova Joaquim?

Não existe dor maior do que a dor de uma mãe que perde um filho. Mãe é mãe! 
A minha solidariedade à esta mãe amiga, Catarina Rescova, para os mais próximos a Mãe Tina que o destino me deu o prazer de conhecer e admirar.

CAROS CAMARADAS!

MINHAS SENHORAS E MEUS SENHORES!

A morte, algo difícil de aceitar, marca a passagem da vida para uma outra dimensão. A morte é inevitável. É a única certeza que carregamos em vida. 
Mas há mortes que pela sua natureza, pela forma como ocorrem nos deixam perplexos, atônitos e incrédulos, como é o caso da que ocorreu com o nosso camarada Sérgio Luther Rescova Joaquim.

A morte de um jovem é sempre um momento traumático e doloroso para a família, para os amigos e para a sociedade em geral.

Nesses momentos de dor e luto, somente a solidariedade e sobretudo a união e a coesão em torno dos valores eternos podem, de certa forma, apaziguar o sofrimento.

Nesse contexto, quero, em nome do Camarada João Lourenço, Presidente do MPLA, transmitir um forte abraço de solidariedade e de fraternidade à família e aos companheiros do malogrado Camarada Sérgio Luther Rescova Joaquim.

CAROS CAMARADAS!

A responsabilidade solidária remete-nos para a condição humana. Somos verdadeiramente pessoas quando choramos com a dor do próximo; somos verdadeiramente humanos quando assumimos o lado da solução nessa grande equação que é a vida humana.

A solidariedade é o oxigénio da humanidade. A solidariedade é uma das bandeiras que se aprende nas dinâmicas de militância do MPLA.

O MPLA é uma Grande Família unida e solidária. Quando há solidariedade e fraternidade, tudo podemos até naquilo que nos fragiliza.

Nesse momento de consternação e comoção geral, consola-nos o facto de, na sua breve passagem pela estrada da vida, o Camarada Sérgio Luther Rescova Joaquim se ter doado em prol de Angola e dos angolanos.
 
Ao longo do nosso percurso histórico e revolucionário, muitos são os jovens que perderam a vida, em prol da defesa dos superiores interesses de Angola e dos Angolanos. Hoji Ya Henda continua a ser uma figura ímpar da nossa História e memória comum.

Sérgio Luther Rescova Joaquim deixa marcas indeléveis de patriotismo e abnegada solidariedade na acção e no pensamento político. Assumiu os princípios de uma governação aberta e participativa, uma visão própria de um jovem que não se resignava diante das dificuldades, suscitando a admiração e o respeito pelo trato fácil, pela sociabilidade e pelo extraordinário dinamismo.

CAROS CAMARADAS!

A família é o pilar da nossa sociedade, devendo continuar a ser o reduto do amor e da solidariedade, da fraternidade e da paz, bem como da preservação e reforço dos valores éticos, morais e culturais angolanos.

Perdemos um bom filho, um irmão exemplar, um excelente cidadão, um pai e esposo carinhoso, um camarada de invulgares qualidades humanas.

Sérgio Luther Rescova Joaquim deixou-nos repentinamente. Nasceu há apenas quarenta anos no município da Damba, província do Uíge, no seio de uma augusta e humilde família. 
Por ironia do destino, Sérgio Luther Rescova Joaquim nasceu no dia 16 de Maio de 1980, ou seja, um dia depois do Dia Internacional da Família.

Se os homens desaparecem e as instituições permanecem, muito cedo Sérgio Luther Rescova Joaquim vincou o seu percurso como um bom patriota, um político comprometido e um governante dedicado. Foi o mais jovem governador quer de Luanda como da província do Uíge.

Recordaremos sempre o nosso amigo Sérgio Luther Rescova Joaquim como um militante de primeira linha, um insigne patriota, um defensor de causas nobres que sempre cumpriu com elevado sentido de responsabilidade as distintas missões que lhe foram confiadas.

Sérgio Luther Rescova Joaquim ingressou no MPLA em 1998. Por mérito próprio foi eleito membro do Bureau Político e do Comité Central do MPLA. Foi eleito ao cargo de primeiro Secretário Nacional da JMPLA com apenas 29 anos de idade, no período 2009 até 2019.

O Camarada Sérgio Luther Rescova Joaquim também se notabilizou como um Deputado à Assembleia Nacional muito interventivo e sensível aos problemas do Povo, sendo, igualmente, um respeitado formador de quadros.

Símbolo de liderança solidária e perseverança patriótica, Sérgio Luther Rescova Joaquim deixa um orgulhoso legado que servirá de inspiração para a juventude angolana.

Outra ironia do destino: O camarada Sérgio Luther Rescova Joaquim morreu precisamente no mesmo dia em que há cinquenta e três anos tombava o mítico guerrilheiro Ernesto Ché Guevara. 
Ser jovem e não ser revolucionário é uma contradição genética. Assim pensou o jovem Ernesto Ché Guevara. Assim demonstrou o jovem Sérgio Luther Rescova Joaquim.
Ché Guevara morreu com 39 anos e Luther Rescova com 40 anos. Ambos morreram na flor da idade com saudades do futuro.

CAROS CAMARADAS!

A força de uma Nação reside na força da sua juventude. Cito, com a devida vênia, o Presidente do nosso Partido, Camarada João Lourenço, no último Congresso da JMPLA.
O brilhante percurso político-partidário e o sentido de Estado do Camarada Sérgio Luther Rescova Joaquim demonstram que é certa a aposta do MPLA na educação dos jovens para o amor à Pátria e respeito pelos valores e tradições do nosso povo.

Caros Camaradas!
Estimados jovens!

O nosso Camarada Sérgio Luther Rescova Joaquim abraçou sempre à cultura da democracia e dos ideais da paz e da liberdade, do trabalho e da justiça social, mediante a prática dos princípios do humanismo e da solidariedade.

Perdemos de forma prematura um líder carismático, um intrépido militante dedicado a causa do nosso Partido que deve ser um exemplo a seguir.

Nesse momento de luto e de dor e perante a incapacidade de alterar o presente quadro, permitam-me que, em nome da direcção do MPLA, dos militantes, simpatizantes e amigos do Partido, nos inclinemos perante a memória do Camarada Sérgio Luther Rescova Joaquim e reiteremos à família enlutada os nossos sentimentos de pesar. 
Em família, juntos somos mais fortes.
Camarada Sérgio Luther Rescova Joaquim que Deus te conceda na sua Graça e Glória infinita.
Paz a sua alma! 
Muito obrigado!

Luanda, aos 12 de Outubro de 2020.

Veja todas as notícias