Embaixador em Moçambique lamenta morte do camarada Lúcio Lara

Na mensagem está expressa “profunda consternação” pelo passamento físico do nacionalista e militante consequente do MPLA, camarada Lúcio Lara.

Luanda, 2 MARÇO 16 (4ªFEIRA) – O embaixador da República de Angola em Moçambique, Brito Sozinho, expressou quarta-feira (2) profunda consternação pelo passamento físico do nacionalista angolano e militante consequente do MPLA, camarada Lúcio Lara, ocorrido sábado (27/2), em Luanda, por doença.

“O desaparecimento físico desta respeitável figura do Nacionalismo Angolano representa um momento de tristeza e dor a toda classe política nacional, particularmente para os dirigentes, militantes e simpatizantes do MPLA de que foi seu fundador e especialmente para família enlutada, que muito ainda esperavam de si”, considera o representante diplomático de Angola em Moçambique numa mensagem endereçada à Direcção do MPLA.

“A morte desta proeminente figura do Nacionalismo Angolano, de África e particularmente dos PALOP deixa o nosso mosaico político mais empobrecido, cujo o vazio será dificilmente preenchido, a julgar pela sua vasta trajectória política que não só inspirou a nossa geração que nos anos sessenta partiu para luta de Iibertação nacional, como as gerações subsequentes que ainda preservam a independência de Angola que os malogrados camaradas Lúcio Lara e Agostinho Neto, nos brindaram”, acrescenta.

Segundo o diplomata, a história reconhecerá com letras Douradas o enorme contributo prestado pelo Camarada Lúcio Lara, em prol dos ideais pelos quais sempre almejou, o de ver Angola e todos os países do continente africano independentes, prósperos e de justiça social para todos os seus filhos, sem distinção de raça, tribo e de convicção religiosa.

PortalMPLA/DIP/DM

Veja todas as notícias