DISCURSO DA CAMARADA LUÍSA DAMIÃO, VICE-PRESIDENTE DO MPLA, PROFERIDO POR OCASIÃO DA ABERTURA DO CANFEU, 20 DE FEVEREIRO DE 2020, PROVÍNCIA DO BENGO

DISCURSO DA CAMARADA LUÍSA DAMIÃO, VICE-PRESIDENTE DO MPLA, PROFERIDO POR OCASIÃO DA ABERTURA DO CANFEU, 20 DE FEVEREIRO DE 2020, PROVÍNCIA DO BENGO

Camarada Paulo Pombolo, Secretário-Geral do MPLA;

Camarada Crispiniano dos Santos, Membro do Bureau Político do Comité Central e 1º Secretário Nacional da JMPLA;

Camaradas Membros do Secretariado do Bureau Político;

Camarada Mara Quiosa, Membro do Bureau Político do Comité Central do MPLA, 1ª Secretária Provincial do MPLA e Governadora Provincial do Bengo;

Distintos membros do Comité Nacional e do Secretariado Nacional da JMPLA;

Camarada Francisco João, Secretário de Estado da Juventude;

Prezadas Autoridades Tradicionais;

Caros Participantes à 17ª edição do CANFEU 2020;

Desejo, antes de mais, transmitir-vos as efusivas saudações do Camarada Presidente João Lourenço e os votos de um bom Campo de Férias, a cada um dos participantes desta 17ª edição, nas “Terras do Jacaré Bangão”.

Agora sim, aproveito agradecer a JMPLA o convite que nos foi formulado e à hospitalidade da Camarada 1ª Secretária Provincial do MPLA, para participarmos deste evento, que já é uma marca no calendário estudantil angolano.

Estendo os meus agradecimentos aos jovens da província do Bengo, pela forma calorosa como nos têm acolhido. Esta parcela heroica do território nacional torna-se, por alguns dias, na capital da juventude universitária.

É emocionante e prestigiante estar no vosso seio. Relembramos os anos de uma vida universitária cheia de muita intensidade e compromisso com o saber, envolvidos também em ambientes extra-curriculares, praxes imprescindíveis no mundo académico.

O CANFEU é um espaço de aprendizagem e interacção, que reúne a juventude universitária do ensino público e privado do país, deixando marcas inextinguíveis na vida de qualquer estudante que nele participa.

Por isso, não viemos apenas para presidir a sessão de abertura deste importante acto, mas para dialogar e partilhar convosco algumas ideias, face à necessidade dos estudantes serem proactivos, incansáveis e persistentes em relação ao saber.

A 17ª Edição do CANFEU, para além da contínua mobilização da juventude universitária, assume-se como um espaço de unidade, reflexão, recreação, desporto e cultura, engajando os jovens na contínua defesa das causas mais nobres do povo angolano, com realce para as reformas políticas, económicas e sociais em curso neste novo ciclo de governação liderado pelo Camarada Presidente João Lourenço.

A realização deste evento concorre ainda para agregar valores e experiências aos estudantes universitários, a fim de se diferenciarem socialmente em vários domínios e no conhecimento mais directo com a realidade da Província do Bengo, as suas infra-estruturas sociais e económicas, os lugares históricos e o seu potencial agrícola.

Neste sentido, as finalidades do ensino superior não se resumem, em nosso entender, numa perspectiva circunscrita apenas em sala de aulas e da grelha curricular das vossas respectivas universidades.

O resultado do saber prático que será produzido durante estes dias, proporcionados pela JMPLA, contribuirá também para o vosso desenvolvimento psico-social e cognitivo.

As temáticas de trabalho voluntário agendadas nesta 17ª edição do CANFEU são muito pertinentes e actuais, seguramente, terão um grande impacto na vossa formação, enquanto discentes e futuros profissionais, enriquecidos com um outro olhar sobre a realidade do país, neste tempo em que se exige um maior compromisso com o desenvolvimento.  

Caros Participantes ao 17º CANFEU;

A JMPLA realiza este evento numa altura em que o país desenvolve um conjunto de reformas em vários sectores, cujo foco continua a ser a boa governação, a defesa do rigor e da transparência em todos os actos públicos, a luta contra a corrupção e a impunidade, a reanimação e diversificação da economia, o reforço do patriotismo, e a moralização da sociedade no seu todo, bases indispensáveis para se garantir o progresso social e o desenvolvimento sustentável do país.

Caros jovens universitários;

Na acção governativa há um trabalho árduo que está a ser feito, para que tenhamos um verdadeiro Estado Democrático de Direito e a construção de uma economia que proporcione o bem-estar das famílias angolanas e realize o sonho dos jovens.

A JMPLA no seu Plano Programático consagra o apoio aos estudantes universitários, com acções extra-curriculares para a ocupação dos seus tempos livres, com acções úteis, mormente as actividades produtivas e culturais, apoiando-se no talento, no mérito, capacidade criativa e inovadora que caracterizam os jovens angolanos.

Neste sentido, encorajamos a organização juvenil do MPLA a continuar a promover espaços de interacção activa e sistemática, que propiciem um diálogo construtivo e saudável, com os jovens angolanos na identificação não apenas dos problemas, mas, em conjunto, formularem soluções inovadoras para as inquietações que afectam e dizem respeito à juventude. 

Encorajamos ainda a JMPLA, a continuar a inculcar o espírito de unidade e coesão nacional, a promoção do patriotismo, voluntariado juvenil e o amor ao próximo, acções que a JMPLA tem sabido fazer.

Caros estudantes;

Temos um país rico, com abundantes recursos naturais no seu solo e subsolo, todavia, o principal recurso é o homem, ou seja, os cidadãos, em particular os jovens, que têm de estudar para transformar as riquezas existentes, apostando na formação em ciências exactas, nas engenharias e em outros ramos do saber científico.

Todavia, é importante que os jovens olhem também para a formação técnico-profissional.

Quero relembrar-vos, de que é preciso na vossa acção diária, pensarem no vosso papel, enquanto estudantes universitários, sobre a necessidade do aumento do sentimento patriótico em relação ao País, não se deixando levar por falsas promessas e interesses inconfessos, mormente daqueles que procuram frenar a boa governação e o combate cerrado à corrupção, nepotismo e impunidade.

Utilizem a vossa energia e saberes para o aumento das vossas capacidades cognitivas, apostando seriamente na formação.

Nos tempos que correm, exige-se capital humano que não acumulou apenas conhecimentos, mas que reúna habilidades e saiba exteriorizá-las em qualquer ambiente em que estiver inserido ou onde for solicitado.

Façam melhor gestão do vosso tempo, tendo sempre o livro e a investigação como ferramentas indispensáveis.

Regulem o vosso tempo nas redes sociais e previnam-se das fake news, não acreditem em tudo o que circula. Analisem primeiro e interpretem sempre. Não consumam nada de imediato, sem questionarem, e, por outro lado, não utilizem como fonte de informação nos vossos estudos tudo o que circula ou acedam nas redes sociais.

Auguro que cada um dos participantes desenvolva o seu talento, habilidade e intelecto para ajudar na resolução dos problemas do nosso tempo.

Sei que é difícil às vezes percorrerem longas distâncias, porém, não desistam dos vossos sonhos, esforcem-se para serem bons.

Estudar requer esforço, dedicação, empenho, muita disciplina e capacidade de resiliência.

O MPLA conta convosco para os desafios do Presente e do futuro.

Muito obrigada pela vossa especial atenção.

Veja todas as notícias