Declaração do MPLA sobre o 38º aniversário da independência

O Bureau Político do Partido exaltou, neste domingo (10), a consolidação da reconciliação e coesão nacionais e a estabilidade política de Angola.  

 

Luanda, PortalMPLA, 10 NOVEMBRO 13 – “Pela celebração do 38º aniversário da proclamação da Independência Nacional de Angola, o Bureau Político do MPLA, em nome dos militantes, simpatizantes e amigos do Partido, endereça as mais vivas felicitações a todo o Povo Angolano, certo de que ele continuará a ser o garante seguro da manutenção, valorização e ampliação de todas as conquistas até aqui alcançadas.

Trinta e oito anos são passados desde o 11 de Novembro de 1975, data em que o MPLA, na voz do saudoso Presidente Agostinho Neto,  proclamou, perante a África e o Mundo, a Independência Nacional, passando  Angola de  colónia portuguesa a Estado soberano, para orgulho de todos os seus filhos.

Volvidos todos estes anos, os angolanos continuam empenhados na materialização dos ideais da independência, que custou a vida de muitos patriotas. Há 11 anos conquistámos a paz efectiva e o  país regista hoje a consolidação da reconciliação e coesão nacionais, a estabilidade política e tem-se afirmado, cada vez mais, como um Estado democrático e de direito, funcionando de acordo com a Constituição e com as demais leis.

No entanto, muito há ainda a fazer. Assim, o Plano Nacional de Desenvolvimento, para o período 2013/2017, está focado no combate à fome e à pobreza e no aumento da qualidade de vida dos angolanos, de Cabinda ao Cunene, transformando a riqueza potencial, que constituem os recursos naturais de Angola, em riqueza real e tangível.  

Ao assinalarmos esta data, a mais significativa na história de Angola,  o MPLA reafirma  a pertinência das políticas económicas em vigor, ressaltando que o crescimento económico deve, necessariamente, contribuir para a  melhoria da qualidade de vida dos angolanos, promovendo o desenvolvimento local e corrigindo as assimetrias regionais.

Deste modo, através do seu Executivo, o MPLA continuará a desenvolver e consolidar  acções que visam uma melhor repartição do rendimento nacional; a apoiar os programas municipais de desenvolvimento integrado e de combate à pobreza; a melhorar a implementação, de forma integrada, dos programas de rendimento mínimo e outras formas de protecção social.

Igualmente, continuará a promover acções que visam a gestão sustentada dos recursos naturais e do ambiente,  a expansão e melhoria significativa da qualidade do sistema de educação, a ampliação e melhoria dos serviços de saúde, prestando uma atenção especial aos antigos combatentes e veteranos da Pátria, bem como à reinserção social dos ex-militares.

Neste contexto, o MPLA reconhece que o principal ingrediente para melhorar a qualidade da governação é a transparência e o sentido de missão dos servidores públicos.

Por este facto, para que se assista ao aumento da eficácia e da eficiência da Administração Pública, o MPLA defende o combate  à corrupção e ao desperdício de recursos públicos, visando o aumento da produtividade nos serviços e do papel fiscalizador da sociedade, através dos mecanismos estabelecidos pela Constituição da República de Angola e pelas leis ordinárias em vigor no país.

Não obstante os inúmeros ganhos obtidos pelos angolanos, nestes 38 anos, cujo realce vai, sem sombra de dúvidas, para o fim do conflito armado, muito ainda tem de ser feito, para honrarmos, condignamente, a memória dos nossos heróis.

Assim, o MPLA convida todas as forças vivas da sociedade a se juntarem ao grande esforço, visando promover o desenvolvimento e a justiça social, fazendo de Angola um bom país para se viver.  

 

VIVA O 11 DE NOVEMBRO

VIVA A INDEPENDÊNCIA NACIONAL

“COMEMOREMOS O 11 DE NOVEMBRO, PROMOVENDO O DESENVOLVIMENTO E A JUSTIÇA SOCIAL”.

MPLA- ANGOLA A CRESCER MAIS E A DISTRIBUIR MELHOR

PAZ, TRABALHO E LIBERDADE

A LUTA CONTINUA

A VITÓRIA É CERTA

 

Luanda, 10 de Novembro de 2013.

 

O BUREAU POLÍTICO”.

 

PortalMPLA/CF/AB

Veja todas as notícias