Cuanza-Sul: Cerca de cinco mil ex-membros da UNITA ingressam no MPLA

Actos separados tiveram lugar sábado (30), nas localidades de Kangombe-Cruzamento, na foto, e de Pambangala, no município de Cassongue, extremo sul da província.

Pambangala, 01 FEVEREIRO 16 (2ª FEIRA) – Cinco mil e 585 cidadãos angolanos, ex-filiados ao partido da oposição angolana UNITA, ingressaram sábado (30) nas fileiras do MPLA, força política que sustenta o Governo, em cerimónias separadas realizadas nas localidades de Kangombe-Cruzamento, na foto, e de Pambangala, município de Cassongue, extremo sul da província do Cuanza-Sul, respectivamente.
Na povoação de Kangombe-Cruzamento ingressaram, no período da manhã, dois mil e 452 novos militantes e, na sede da comuna de Pambangala, à tarde, a cifra de dois mil e 133 restantes, em actos orientados pelo primeiro-secretário do Comité Provincial do MPLA, camarada Eusébio de Brito Teixeira.
Entre os dissidentes figuram duas mil e 230 mulheres, 971 jovens e 299 ex-oficiais das extintas forças militares da UNITA, dissolvidas após a assinatura, a quatro de Abril de 2002, em Luanda, do Memorando de Entendimento Complementar ao Protocolo de Lusaka para a Cessação das Hostilidades, que ditou a paz definitiva em Angola.
Na sua declaração de renúncia pública, esses cidadãos disseram ter abandonado a UNITA porque ela continua a incitar a violência, o tribalismo e a mentira, práticas que põem em perigo a paz de que Angola goza há 13 anos e que tem propiciado a construção de um país próspero.
PortalMPLA/JA/AB
Foto: AS

Veja todas as notícias