CUANZA-NORTE: Sociedade civil confia em João Lourenço

Igreja qualificou, 6ª feira (28), o candidato do MPLA de “uma pessoa boa” e sensível e vencedor anunciado das próximas eleições em Angola.

Ndalatando, 29 ABRIL 17 (SÁBADO) – No seu primeiro dia de trabalho na província do Cuanza-Norte, o candidato do MPLA a Presidente da República de Angola, Camarada João Lourenço, recebeu em audiência, sexta-feira (28), em Ndalatando, os representantes da sociedade civil local, dos quais ouviu as realizações e as inquietações que afligem as populações.

Trata-se do bispo católico local, dom Almeida Canda, dos representantes do Conselho das Igrejas Cristãs em Angola (CICA), reverendo André Garcia e superintendente Marcos de Almeida, de um representante das autoridades tradicionais, Sebastião Miguel, de um representante do Conselho Provincial da Juventude (CPJ), Anselmo Taveira José e de um representante do sector empresarial, Manuel Cristóvão Júnior.

No final da audiência, o representante da classe empresarial agradeceu o Presidente do MPLA, Camarada José Eduardo dos Santos, pela indicação de João Lourenço como candidato do Partido a Presidente da República e referiu que, durante o encontro, falaram do desenvolvimento da província, tendo proposto a criação de uma linha de crédito, para financiar actividades empresariais actuais e futuras.

Por seu turno, o representante das autoridades tradicionais disse que teve uma conversa amena com o candidato do MPLA, com realce para questões que tocam o bem-estar social das populações, tendo solicitado a construção de uma nova cidade na província, para satisfazer o sonho da população de ter casa própria e a reabilitação das vias de acesso.

O representante do CICA disse ter constatado que João Lourenço é “uma pessoa boa”, confiável, sensível e atencioso com as preocupações da igreja e à melhoria das condições de vida do povo angolano, tendo-o qualificado de “candidato forte” e o vencedor certo das próximas eleições.

O representante do Conselho Provincial da Juventude disse que a questão do aumento de salas de aulas e de oportunidades de formação para os jovens, assim como a diversificação das opções formativas, constaram no leque de preocupações apresentadas ao candidato do MPLA, de quem receberam garantias para a solução das mesmas.

PortalMPLA/AB

Veja todas as notícias