CUANZA-NORTE/CAMPANHA 2017: MPLA pede vigilância das populações

O candidato a vice-presidente da República, camarada Bornito de Sousa, alertou, domingo (30), que há programas “elaborados a partir do nada”.

Ndalatando, 01 AGOSTO 17 (3ª FEIRA) - O candidato do MPLA a vice-presidente da República de Angola, camarada Bornito de Sousa, na foto à direita em 1.º plano, percorreu, domingo (30), no meio do desfraldar de bandeiras do Partido e de cânticos à vitória eleitoral, os municípios de Camabatela, de Samba-Cajú e do Bolongongo, na província do Cuanza-Norte.

Bornito de Sousa pediu, a todos os militantes, simpatizantes, amigos do MPLA e às populações locais, que não se deixem enganar pelas promessas falsas daqueles - que todos já conhecem - que “apresentam programas que não têm possibilidades nenhumas de cumprir, por terem sido elaborados a partir do nada”.

Aquele dirigente desenvolveu uma intensa e esclarecedora campanha, baseada na pedagogia do voto, que teve início com os vendedores do Mercado do Triângulo do Golungo-Alto, tendo-se estendido à camada juvenil, estudantes, docentes, intelectuais, comerciantes, mulher rural e militantes em geral.

É claramente visível o carinho dedicado ao MPLA pelas populações, o entusiasmo e a aderência à ideia de transformar o processo eleitoral numa festa, expressa pela indiferença com que os militantes do Partido da província do Cuanza-Norte encaram as provocações, praticadas por algumas franjas de partidos da oposição, em desespero.

PortalMPLA/JN/AB

Foto: DDS

Veja todas as notícias