Cuando-Cubango: Vice-presidente do MPLA radiografa produção de arroz

Menongue, 11 SETEMBRO 13 - O vice-presidente do MPLA, camarada Roberto de Almeida, visitou terça-feira (10) a Fazenda Agro-Industrial do Longa, que desenvolve um amplo projecto de cultivo de arroz, no quadro da estratégia do Executivo de Angola de combate à fome e à pobreza e de redução paulatina da importação de produtos agrícolas.

O camarada Roberto de Almeida, que se fazia acompanhar pelo governador da província do Cuando-Cubango, camarada Higino Carneiro, igualmente primeiro-secretário do Comité Provincial do Partido, percorreu, demoradamente, a fazenda, desde os campos de cultivo até a fábrica onde o produto é descascado, tratado, embalado e armazenado.

Segundo o dirigente, com a implementação desse programa “deu-se um grande passo”, tendo frisado que o mesmo enquadra-se nos esforços para o cumprimento do Programa de Governo do MPLA para o período 2012/2017 e que foi votado pelo povo angolano, nas Eleições Gerais de 31 de Agosto do ano passado. 

Na altura, ressaltou que “o Cuando Cubango tem grandes condições e que o projecto é louvável e absolutamente necessário para o cumprimento dos objectivos do Executivo”.

 

Prioridade nacional  

 

Por seu lado, o director de projectos da fazenda, pertença da Gesterra SA, Carlos Paim, confirmou que o MPLA, através do seu Programa de Governo, tem esta acção de produção como uma das grandes prioridades, na materialização da estratégia nacional de combate à fome e à pobreza.

Sobre a presença do camarada Roberto de Almeida aí, disse que visitas do género são bastante positivas, uma vez que permitem aos dirigentes e responsáveis do MPLA constatarem in loco, no âmbito da sua actividade de acompanhamento, as actividades do Executivo e os programas que visam a redução da fome e a oferta, cada vez maior, de produtos alimentares básicos.

A Fazenda Agro-Industrial do Longa, onde os visitantes puderam ver o primeiro arroz “Longa”, produzido na fase experimental, localiza-se na comuna de Longa, no município do Cuito Cuanavale. Ocupa, actualmente, uma área de mil e 500 hectares, totalmente irrigados e prevê a produção de 15 mil toneladas de arroz comercial, por ano.

A unidade de produção conta com 100 trabalhadores angolanos e 60 expatriados e prevê um aumento para 300 postos de trabalho directos e mil indirectos.

Para além da parte agrícola, a fazenda, que dispõe de tecnologia de ponta e assessoria chinesa, inclui uma parte fabril para o processamento do arroz.   

A delegação visitante integrou, também, os secretários do Bureau Político do MPLA para a Administração e Finanças e para a Política de Quadros, respectivamente camaradas Joana Lina e Paulo Kassoma, a directora do DIP do Comité Central, Carolina Fortes, entre outros dirigentes e quadros do Partido.

PortalMPLA/CF/AB

Veja todas as notícias