CABINDA: Destaques do discurso da VP no acto de massas

A vice-presidente do MPLA, Luísa Damião, discursou num acto político de massas em Cabinda.

PortalMPLA, 09 NOVEMBRO 19 (SÁBADO) - A vice-presidente do MPLA, Luísa Damião, encerrou a III Jornada Política do Secretariado do Bureau Político do MPLA, ao discursar (07/11) no acto político de massas realizado no Pavilhão da Mbaca, em Cabinda.

Perante um público numeroso, entre dirigentes, quadros e militantes do MPLA, da JMPLA e da OMA, a vice-presidente do MPLA centrou o seu discurso em temas ingentes da actualidade nacional e da província de Cabinda.

A juventude teve uma referência especial pelo facto de se ter realizado recentemente o VIII Congresso Ordinário da organização juvenil do MPLA que, como disse, “ganhou o nosso Partido que tem na JMPLA, o seu viveiro estratégico de quadros o que, claramente, dá-nos o sinal de tudo fazer para estar à altura dos desafios que se colocam no presente e no futuro à juventude angolana e ao País em particular”.

Com a devida atenção do público às palavras proferidas pela dirigente do Partido, foram retidas as orientações pertinentes no sentido de tudo se fazer para a prosperidade das nossas populações, não obstante as dificuldades que o país atravessa.

Estão em curso as reformas necessárias, fazendo jus ao lema “MPLA – melhorar o que está bem, corrigir o que esta mal”.

Neste sentido, referiu a vice-presidente, “os programas e projectos em curso na Província, que vão no sentido de realizar o interesse público, devem ser bem acompanhados em sede dos Conselhos de Auscultação e Concertação Social aos vários níveis, pelos cidadãos e pelas estruturas do Partido, exigindo dos gestores públicos, o cumprimento escrupuloso das regras de contratação pública e da prestação de contas”.

A província de Cabinda foi exaltada pela camarada Luísa Damião, por ter sido um laboratório de quadros e uma forte zona de influência do MPLA desde os primórdios da luta de libertação nacional. Neste âmbito, há um trabalho muito sério a ser desenvolvido, que consiste em “retomar e assegurar um maior crescimento do Partido com a participação activa de todos os militantes e das nossas organizações sociais, a nossa OMA e a JMPLA que se espera e se recomenda, mais vibrante e mais atraente”.

Em relação aos novos desafios do MPLA, a vice-presidente ressaltou a necessidade da massa militante estar preparada e prestar especial atenção à “vertente político-eleitoral, nomeadamente, as eleições autárquicas que, pela primeira vez, saem do texto constitucional para a prática, sem esquecer a realização das eleições gerais, bem como o programa de moralização da sociedade que deve ser sempre motivo de diálogo, debate e sensibilização dos cidadãos e das famílias angolanas”.

A camarada Luísa Damião não deixou de recordar que “o momento que vivemos requer coragem, disciplina, determinação, consistência e coerência política. Exige que o MPLA a todos níveis cerre fileiras em torno das reformas em curso no País e do seu líder o Camarada João Manuel Gonçalves Lourenço, Presidente do MPLA.

/EMS

/Foto : DG

/www.mpla.ao

Veja todas as notícias