BP repudia campanhas contra o Presidente João Lourenço

O Bureau Político do MPLA repudia veementemente todas as manobras de diversão visando desacreditar as acções no âmbito do combate contra a corrupção, a impunidade e demais práticas nocivas que ameaçam seriamente os alicerces da nossa sociedade.
Em comunicado divulgado por ocasião do 3o aniversário da data de investidura do Camarada João Lourenço ao cargo de Presidente da República de Angola, que se comemora hoje, 26 de Setembro de 2020, o Bureau Político do MPLA denuncia a existência de campanhas de intoxicação movidas contra as instituições do Estado Angolano e ao Camarada Presidente João Lourenço, sobretudo pelo combate. 
O documento sublinha que, desde o primeiro dia que assumiu o compromisso patriótico de conduzir os destinos da Nação, imbuído do sentido de defesa do bem comum acima dos interesses particulares ou de grupo, o Camarada Presidente João Lourenço não tem poupado esforços para consolidar a estabilidade política e social, no quadro da governação de proximidade, inclusiva e participativa.
O Bureau Político do Comité Central do MPLA encoraja o Presidente da República, Camarada João Lourenço, a reforçar as medidas de políticas para garantir a dinamização da economia nacional e consolidar as conquistas alcançadas em sede dos direitos, liberdades e garantias fundamentais dos cidadãos.

Os três anos de Governação do Presidente João Lourenço, lê-se na declaração, também estão marcados pela implementação de medidas destinadas a assegurar o desenvolvimento económico sustentável, apostando, para o efeito, no aumento da produção interna de bens de consumo de primeira necessidade, bem como na melhoria do ambiente de negócios por forma a reconquistar a confiança dos investidores angolanos e estrangeiros. 
Na declaração, o MPLA ressalta que o mandato do Presidente João Lourenço destaca-se, também, pela transformação do combate contra a corrupção como imperativo nacional, a reforma do Estado e da Justiça, o alargamento dos espaços de liberdade de expressão e de manifestação política, assim como uma maior aposta nos jovens e nas mulheres no processo de decisão política e na promoção da diplomacia económica para a captação de investimentos estrangeiros.
A nota do Bureau Politico termina exortando o povo angolano a manter-se vigilante e a cerrar fileiras em torno da liderança do Camarada Presidente João Lourenço, para que, com a participação de todos, Angola vença os desafios do desenvolvimento.

Veja todas as notícias