As heroínas são fonte de inspiração da OMA

Por razões naturais, sobretudo ligadas à efeméride, (Dia das Mulheres), o pronunciamento da Camarada Luzia Inglês marcou, sem margem para dúvida, um dos momentos altos do Acto Central alusivo às comemorações do Dia dia da Mulher Angolana, celebrado no sábado (07), na cidade do Luena, província do Moxico. 

Espargindo o peculiar sentimento de mulher, mãe e, acima de tudo, líder da maior organização política feminina do País, a Camarada Inga convidou todas as mulheres a encetarem nas suas famílias acções tendentes à coesão social, porque "isso fortalece a Nação.

Por sua vez, o Secretário – Geral do Partido, Paulo Pombolo, dirigindo-se aos presentes, dentre os vários temas do seu discurso, destacou que a mulher deve continuar a ser o rosto da força e do progresso no nosso país.

“Ela é o maior garante da estabilidade das famílias e o principal agente de transformação económica e social, tendo assim um peso muito importante no desenvolvimento do País”.

Paulo Pombolo recordou as heroínas Deolinda Rodrigues, Engrácia dos Santos, Irene Cohen, Lucrécia Paím e Teresa Afonso, como mulheres que, a par de outrasanónimas, inspiram a OMA.

“Elas simbolizam a mulher Angolana, mercê da sua bravura, que deve continuar a inspirar as novas gerações”, disse.

Veja todas as notícias