A NOVA ANGOLA

Direitos

A secretária de Estado para a Família e Promoção da Mulher, Ana Paula Sacramento, ouviu (18), em Genebra, Suíça, da comissária da ONU para os Direitos Humanos, Navy Pillay (ambas na foto), o reconhecimento da organização mundial dos esforços do Executivo angolano na melhoria da vida de todo o povo.    

Genebra, 19/02 - A alta comissária das Nações Unidas para os Direitos Humanos, Navy Pillay, reconheceu (18), em Genebra (Suíça), os esforços do Executivo angolano, no domínio económico e na melhoria das condições de vida do povo angolano.

Durante uma audiência concedida à secretária de Estado para a Família e Promoção da Mulher, Ana Paula Sacramento, a responsável da ONU regozijou-se com Angola, por ter ultrapassado a meta estabelecida pelo Protocolo da SADC, de 30 por cento na representação das mulheres nos órgãos e cargos de decisão na vida política e pela situação económica do país, mercê das políticas adoptadas no domínio da segurança social.

Por seu lado, Ana Sacramento informou à alta comissária da ONU sobre a tramitação em torno da elaboração e adopção da Lei contra a Violência Doméstica em Angola, bem como da participação das mulheres no processo político e apresentou o projecto de parceria entre o Executivo angolano e o Fundo das Nações Unidas para a População (FNUAP), na questão do combate à violência contra as mulheres e raparigas.

Desde segunda-feira (18), Angola participa na 54ª Sessão do Comité para a Eliminação de todas as Formas de Discriminação contra a Mulher.

AB

Veja todas as notícias