73º aniversário do Camarada Presidente: Tributo dos metodistas de Angola

CREATOR: gd-jpeg v1.0 (using IJG JPEG v62), quality = 100“Não é preciso ter vivido a guerra, para entender que a paz tem muito valor”.

Luanda, 02 SETEMBRO 15 (4ª FEIRA) – “Ao completar 73 anos de idade, o Presidente da República, José Eduardo dos Santos, dá sinais cada vez mais claros de que a sua idade é sinónimo de vitalidade, aliada à experiência acumulada.
Presidente do nosso país desde 1979, Dos Santos é o símbolo máximo da dedicação à conquista e manutenção da paz. Elementos tão importantes e que nos permitem, entre outras coisas, desfrutarmos o presente e planear o futuro.
A despeito do tempo que está à frente dos destinos de Angola, o Presidente José Eduardo dos Santos teve mais de 70 por cento da sua história, como líder máximo da Nação, voltados para a gestão de crises.
Os críticos calam-se diante deste relevante dado, exactamente porque parte da crítica se dá, ou por alguns que trabalharam no sentido oposto às tentativas de paz, ou por outros que, pela pouca idade ou pela prática da mera crítica selectiva, tentam ignorar os esforços de um líder, para que Angola tivesse a oportunidade de emergir como a Nação próspera e unida que é.
Mais que felicitar por mais um aniversário natalício, devemos, nós angolanos, agradecer ao Presidente da República de Angola, José Eduardo dos Santos, pelos relevantes serviços prestados ao nosso país. E desejá-lo saúde e força, para que consolide, cada vez mais, a paz e siga o importante trabalho de fortalecimento da democracia, entre nós.
Não é preciso ter vivido a guerra, para entender que a paz tem muito valor.
Se é difícil, para alguns, reconhecer que a gratidão, pela paz em que vivemos hoje, é um gesto nobre, façamos uma análise desprovida de preconceitos, para que fique cada vez mais evidente a importância desta conquista, encabeçada pelo nosso líder/aniversariante.
Há comparação possível entre o que foram e hoje são a Líbia e o Iraque, antes da perda dos seus líderes? Antes de atirar a primeira pedra, avalie melhor a quem serve a sua crítica à Angola.
A obediência às autoridades é mais que um princípio constitucional, ou um conjunto de leis, um ensinamento bíblico. Temos na Bíblia Sagrada, em Romanos 13. 1-5 uma prova contundente de que a obediência às autoridades é um acto de grandeza.
Senão, ouça o que nos diz esta passagem bíblica: ‘Todos estejam sujeitos às autoridades superiores, pois não há autoridade sem a permissão de Deus; as autoridades existentes foram colocadas por Deus, em suas posições relativas. Portanto, quem toma posição contra a autoridade toma posição contra a ordem estabelecida por Deus; os que tomam posição contra ela trarão condenação sobre si mesmos. Pois os governantes não são temidos por aqueles que praticam boas acções, mas por aqueles que praticam más acções. Você quer ficar livre do medo da autoridade? Faça sempre o bem, e receberá louvor dela; pois ela é serva de Deus para você, para o seu bem. Mas, se você faz o que é mau, tenha medo, porque não é sem motivo que a autoridade traz a espada. Ela está a serviço de Deus, para executar vingança e expressar ira contra quem pratica o que é mau. Portanto, é necessário que vocês estejam em sujeição, não somente por causa dessa ira, mas também por causa da sua consciência’.
Se, para alguns, somente o que vem de fora de Angola tem valor, escutemos atentamente o que nos diz a comunidade internacional, no reconhecimento dos relevantes serviços prestados na conquista da paz pelo Presidente José Eduardo dos Santos, tanto para Angola, como para países vizinhos.
Eleito o ‘Homem do Ano 2014’ pela revista Africa World, por causa do seu contributo para o excelente processo de recuperação económica e democrática de Angola, desde o fim da guerra, José Eduardo dos Santos é visto como o Artífice da Paz, inclusive com o Título Honoris Causa, conferido pela Universidade Federal do Estado da Bahia, no Brasil.
Desejar feliz aniversário e muitos anos de vida é, antes de um gesto tradicional, um merecido acto de agradecimento, por tudo o que representa José Eduardo dos Santos, como uma lenda viva da política africana.
A formalidade nos impõe falarmos: Parabéns Excelentíssimo Senhor Presidente da República de Angola, Engenheiro José Eduardo dos Santos.
Mas, o carinho que o povo tem por tudo que foi, é e será feito pelo nosso país, permite uma quebra de protocolo. Por isso, em nome do carinho dos angolanos, falamos: Parabéns ZéDú!!!”.
PortalMPLA/AB
Fonte: Rádio Kairós, Emissora Metodista de Angola

Veja todas as notícias