7.º CONGRESSO EXT.: Direitos e deveres dos delegados

Os participantes não devem divulgar, nem fornecer dados sobre os trabalhos, sem que, para o efeito, sejam devidamente autorizados.

PortalMPLA, 13 JUNHO 16 (5ª FEIRA) – Os dois mil e 591 delegados ao 7.º Congresso Extraordinário do MPLA têm direitos e deveres a observar no decorrer do conclave, no quadro do cumprimento das regras de organização e de funcionamento dos seus órgãos internos.

Constituem direitos dos delegados, ter acesso à documentação oficial do 7.º Congresso Extraordinário;

Usar da palavra, de acordo com os procedimentos aprovados;

Solicitar esclarecimento ou informações sobre todas as questões relacionadas com as matérias em discussão;

Possuir identificação própria e votar sobre as deliberações a tomar em relação aos assuntos em discussão.

No que se refere aos deveres, os delegados devem cumprir, com vigor, as normas e os procedimentos estabelecidos para o bom desenvolvimento dos trabalhos;

Prestar atenção ao controlo dos documentos em sua posse, evitando que se extraviem ou sejam esquecidos nos assentos ou locais acessíveis a pessoas estranhas;

Ser pontual e respeitar escrupulosamente o horário das actividades previstas no programa.

Igualmente, não devem divulgar, nem fornecer dados sobre os trabalhos, sem que, para o efeito, sejam devidamente autorizados;

Devem ocupar sempre o mesmo assento na sala das plenárias e cumprir rigorosamente as instruções da organização.

A sua participação nos trabalhos do 7.º Congresso Extraordinária, a decorrer no próximo sábado (15), no Centro de Conferências de Belas, Complexo Turístico Futungo 2, é de carácter obrigatório.

/www.mpla.ao

/AB

Veja todas as notícias