“Ser-se militante não é sinónimo de superioridade”

“Estamos hoje a construir uma sociedade democrática, onde ser-se militante de um partido político não é sinónimo de superioridade para com os demais cidadãos, nem confere privilégios especiais”, disse o Presidente do MPLA, Camarada João Lourenço, durante o discurso que marcou a abertura da 2ª reunião Ordinária do Bureau Político.
No entanto, contino o Presidente, isto nada tem a ver com a disputa política entre as forças políticas e o direito de uns fazerem oposição ao poder, nos termos da lei e da ética política.

“Os canais de diálogo estão abertos a todos, sobretudo para os líderes partidários que têm no hemiciclo do Parlamento - com suas emissões hoje transmitidas em directo -, a arena perfeita para se exprimir livremente, a comunicação social, o Conselho da República e ainda a possibilidade real das audiências com o Chefe de Estado, concluiu João Lourenço. 

Veja todas as notícias